Hello

Mês: setembro 2017

O que esperar quando se corta o contato com a mãe narcisista

O que esperar quando se corta o contato com a mãe narcisista

Cortar o contato com a mãe narcisista, apesar de ser uma tarefa difícil, permanece como o único meio de libertar-se de sua influência tóxica

Cortar o contato com a mãe narcisista compreende uma decisão muito importante capaz de mudar radicalmente a qualidade de vida da filha de mãe narcisista. Embora soe como uma medida extrema, cortar o contato faz-se necessário nos casos de filhas de mãe narcisistas e tóxicas cujo abuso sofrido as impede de viverem a própria vida da maneira que desejam, encontrarem paz de espírito e se realizarem como mulheres adultas, autônomas e competentes. Manter o relacionamento com a mãe narcisista afeta a capacidade da filha de crescer e se desenvolver como pessoa, assim como lidar de uma vez por todas com os efeitos do trauma, tal como a ansiedade, culpa, raiva, baixa autoestima e incapacidade de sentir prazer na vida, entre outros (para uma lista completa dos efeitos do trauma psicológico e emocional, clique aqui).

Devido ao fato do transtorno de personalidade narcisista ser incurável e narcisistas nunca admitirem ter qualquer tipo de problema, o narcisismo raramente é diagnosticado, abordado de maneira responsável e com a ajuda de um profissional especializado. Portanto, quem se encontra envolvido diretamente com um/uma narcisista, como os filhos, filhas e parceiros amorosos, por exemplo, possui como única alternativa: cortar o contato definitivamente com a fonte de sua angústia. Se você está considerando esta possibilidade, mas não sabe o que esperar quando se corta contato com a mãe narcisista, é válido se preparar psicológica e emocionalmente para este grande feito, já que, como explico no meu livro Prisioneiras do Espelho, Um Guia de Liberdade Pessoal para Filhas de Mães Narcisistas, “narcisistas não gostam de ser rejeitados, muito menos esquecidos”.

1- Você será julgada

A nossa cultura (patriarcal, ocidental, católica) defende o respeito e dedicação cegos a pais e mães, assim como à família da qual descendemos. A sabedoria do senso comum é recheada de chavões que ilustram esta ideologia, tal como “Mãe/família é tudo”, “Mãe só tem uma” e “O sangue é mais denso que a água”. Quem ousa contestar estas “regras”, causa desconforto nos defensores do status quo, ou naqueles que organizam o seu senso de realidade ao redor de valores rígidos e absolutos que conferem um senso de controle sobre a sua vida e de outras pessoas. Tais indivíduos se sentirão não só incomodados pela sua atitude inovadora e independente, bem como pelas implicações da sua decisão. Quando você questiona tais crenças, abre o equivalente a uma “caixa de pandora”, pois inicia uma discussão – mesmo que sem intenção nenhuma – a respeito dessa veracidade e dos benefícios reais de segui-las fielmente. Como mudanças tendem a causar sentimentos de inadequação, sobretudo em pessoas inseguras e controladoras, você provavelmente será julgada de modo negativo por parentes e “amigos” com visão de mundo limitada e egoística.

2- Você terá duvidas

Como com toda decisão de peso, é perfeitamente normal sentir-se insegura após ter cortado o contato com a mãe narcisista. Lembre-se, você foi condicionada a acreditar que não é boa o suficiente para absolutamente nada e de que sem a sua mãe narcisista e a sua família disfuncional você é incapaz de conquistar algo positivo. Portanto, passará por um período de instabilidade emocional no qual se questionará se de fato tomou a decisão correta em cortar o contato com a matriarca transtornada. Este desconforto, embora difícil de tolerar, é uma reação típica de vítimas/sobreviventes de abuso pois tiveram a sua percepção corrompida ao longo de muitos anos de ataques verbais, manipulação psicológica e maltrato emocional. Nessas horas é vital relembrar-se do que motivou a sua decisão, e, se necessário, escrever uma lista contendo exemplos detalhados das inúmeras vezes em que foi torturada emocionalmente por uma mãe abusiva e negligente, assim como os efeitos físicos, psicológicos e emocionais resultantes deste relacionamento.

3- Você se sentirá acuada

A sua mãe narcisista embarcará em uma campanha difamatória contra a sua reputação assim que registrar a mensagem de que você está resoluta em cortar o contato definitivamente. Mobilizará parentes, conhecidos, amigos, ex-amigos, colegas, ex-colegas, namorado, ex-namorados, marido, ex-maridos e padres – basicamente qualquer contato disponível – como seus meninos de recados ou “macacos voadores” para persuadi-la de forma persistente e indireta a voltar atrás em sua decisão. Como nunca admite culpabilidade, pede desculpas ou perdão aberta e honestamente, usará de sua influência para denegri-la e acuá-la a se entregar ao seu controle novamente, pois perde grande parte de seu brilho sem o seu suprimento narcisista favorito. Diante de tamanha pressão, é normal que você se sinta acuada e até perseguida. Não desista. Lembre-se de que a sua saúde física, emocional e psicológica depende da sua determinação. Coragem! Com o tempo, a sua “rebeldia” se tornará história antiga ou até exemplo de sucesso pessoal.

4- Você se sentirá triste

Quando você corta o contato com a mãe narcisista dá início a um processo de luto pela mãe que nunca foi. Você finalmente registra, por meio de sua tristeza, que não tem nem nunca teve uma mãe de verdade. Essa verdade dói, e muito! Você se sentirá deprimida, sozinha e abandonada, como se fosse uma órfã. Novamente, conscientize-se de que este processo é normal e necessário para a recuperação da sua saúde física, psicológica e emocional. Embora seja um momento difícil, o período de luto não durará para sempre. Após uma média de três a seis meses sem contato com a mãe narcisista, a tendência é começar a curtir a independência e paz de espírito sem que se sinta cerceada pela culpa e vergonha. É claro que a sua vida não se tornará um mar de rosas automaticamente apenas por ter cortado contato, mas propiciará o espaço para se concentrar em si mesma e tratar os efeitos do trauma, medidas que a possibilitarão atingir um estado de congruência e contentamento pessoal até então nunca imaginado possível.

5- Você compreenderá a dimensão do problema

Sob a influência de uma mãe narcisista, a sua visão própria e de mundo se torna restrita ao seu comportamento transtornado e disfuncional. Você acredita ser seu dever de filha tolerar abuso, ser explorada e tratada como cidadã de terceira categoria, pois se vê forçada a se concentrar nos sentimentos dela, não somente por ter sido doutrinada a acreditar que são mais importantes, como também para proteger-se de sua ira. Quando se encontra finalmente sozinha e sem a sua interferência nefasta, passa a entender a extensão do prejuízo que a convivência com uma pessoa deste tipo lhe causou. Esta vítima/sobrevivente de abuso materno que possui a coragem de enfrentar a verdade narcisista, assumindo a sua realidade e cortando o contato com a origem, logo descobre a extensão do trauma que afetou a sua saúde psicológica e emocional. Quando se sente perdida, sem identidade e senso de direção, ou dominada por sentimentos antagônicos sem saber como controlá-los, percebe como grande parte da sua alma foi corrompida e o seu desenvolvimento foi retardado pelo relacionamento de dependência psicológica e emocional, forçada a manter com uma mãe egoísta e egocêntrica. Idealmente, quando este é o caso, eu recomendo a terapia como alternativa de apoio de primeira linha. Caso não disponha das condições financeiras para acessar este tipo de ajuda, é vital que invista em atitudes positivas com você mesma, como, por exemplo, buscar informação sobre o(s) seu(s) problema(s) e as maneiras saudáveis de abordá-lo(s) e resolvê-lo(s).

Cortar o contato com a mãe narcisista, apesar de ser uma tarefa difícil, permanece como o único meio de libertar-se de sua influência tóxica. Mesmo que não haja como evitar o já mencionado, tornar-se ciente dos problemas e desafios a serem enfrentados a ajudará a superar o seu desconforto emocional. Quando você entende ser normal sentir-se inadequada, insegura, triste e até impotente depois de cortar o contato com a mãe narcisista, fica mais fácil tolerar estas emoções antagônicas, já que fazem parte do repertório emocional e comportamental de filhas de mãe narcisista e demais vítimas/sobreviventes de abuso. Você não está sozinha, o que está acontecendo consigo é esperado em tais circunstâncias. Mantenha a sua cabeça erguida e fé em você mesma e no seu poder de decisão, pois é quem sabe o que é melhor para si.

Scroll to top