Latest Posts

O que é um relacionamento codependente?

Um relacionamento codependente é um relacionamento disfuncional porque não favorece o crescimento nem o desenvolvimento pessoal, portanto, quando a pessoa se encontra em um, sente-se descontente, pois as suas necessidades não são atendidas. Os relacionamentos codependentes não são compostos de heróis e vilões. Aqueles que colocam as necessidades dos outros antes das suas podem ter motivações obscuras que vão além da bondade ilimitada. Os considerados maus ou aqueles que recebem a atenção e a dedicação exageradas e, muitas vezes, a ajuda não solicitada, têm vulnerabilidades que vão além do egoísmo e do egocentrismo. Desta forma, a dinâmica do relacionamento codependente é complexa, sem ser estática e não pode ser totalmente compreendida por meio de termos simplistas.

O que é um relacionamento codependente?
Os relacionamentos codependentes são marcados pelos limites fracos

A principal vulnerabilidade dos envolvidos nos relacionamentos codependentes se baseia nos limites fracos. Embora isso seja facilmente identificável no caso doador, já que a sua dedicação ao outro parece não ter limites, também está presente no receptor. Aqueles que dependem da dedicação e do esforço dos doadores para sentirem-se valorizados e conectados, fazem-no devido à incapacidade de nutrir estes sentimentos de forma autônoma. Quando a pessoa depende de fontes externas para o seu bem-estar, os limites entre ela, os outros e o mundo ao seu redor tornam-se porosos, o que leva a tipos de dependências, tais como a emocional e relacional.

Além disso, os limites fracos estão profundamente ligados a altas expectativas, à má comunicação e ao processo de leitura mental. Como não existe uma separação clara das necessidades individuais, tanto o doador quanto o receptor sentem-se insatisfeitos no relacionamento, o primeiro porque a sua dedicação e seu esforço não são correspondidos pelo receptor, enquanto o segundo sente-se sobrecarregado com a responsabilidade de igualá-los ou preso à dependência deles. Devido ao medo da rejeição e do abandono e à dificuldade de regulação emocional, tanto o doador como o receptor carecem de ferramentas para se expressarem emocionalmente, resolverem conflitos e sentirem-se ouvidos, vistos e percebidos.

Se se encontra em um relacionamento codependente e gostaria de mudar essa dinâmica, dê início a um trabalho interno de amadurecimento emocional. O foco dos indivíduos emocionalmente maduros é aprender a tolerar o desconforto sentido nos próprios corpos, em vez de psicanalisar e consertar os outros. Você pode conseguir isso por meio da autonomia emocional, permitindo-se sentir e processar os sentimentos negativos, tais como a raiva e insegurança, enquanto resiste à tendência de buscar o equilíbrio interior através de validação externa, seja através da dedicação exagerada ao bem-estar alheio ou da dependência desta para se sentir amado e seguro nos relacionamentos.

One comment

  1. Vanessa disse:

    Adoro os seus artigos Michelle !
    Você escreve muito bem, possui uma linguagem simples e ao mesmo tempo sofisticada.
    Sempre venho aqui para aprender com seus artigos.
    Ainda estou sofrendo com as consequências de relações codependentes, pois como você mencionou são extremamente disfuncionais e eu trouxe tal programação da infância e não é nada fácil se desprender. Mas terapia tem me ajudado muito e seus ensinamentos também, pois tenho posto em prática.

Deixe um comentário

Scroll to top